Conheça o Legislativo: Câmara também condecora Educação e Cultura

DA REDAÇÃO

Entre os Prêmios Institucionais entregues pela Câmara Municipal de São Paulo, homenagens aprovadas em Plenário pela maioria dos 55 vereadores que representam os 11 milhões de habitantes, a Educação e a Cultura aparecem em lugares especiais.

Entre as premiações está o “Prêmio Sabotage”, que leva o nome do cantor de rap Mauro Mateus dos Santos, assassinado com quatro tiros nas costas, em 2003, na zona sul da capital. O compositor encontrou na música uma forma de deixar o crime. A condecoração foi criada por meio da Resolução 08/2005.

Sabotage serviu de inspiração para outros músicos e estrelou filmes consagrados como “O Invasor” (2002) e “Carandiru” (2003). O objetivo do Prêmio, com inscrições abertas até o dia 30 de setembro, é prestigiar DJ’s, MC’s, grafiteiros e dançarinos de break. Os vencedores recebem uma Salva de Prata da Câmara. A próxima edição será realizada em março de 2018.

Na área da educação acontece ainda no segundo semestre de 2017 o Prêmio “Paulo Freire”, no dia 18 de setembro. Os vencedores são reconhecidos pelas iniciativas de inclusão social desenvolvidas por professores da rede municipal de ensino da Prefeitura de São Paulo.

O pernambucano Paulo Freire foi um educador e filósofo que teve grande destaque na pedagogia nacional e internacional. Considerado o Patrono da Educação Brasileira, Freire ajudou a desenvolver a pedagogia crítica.

Ele também dá nome ao método de alfabetização de adultos. O filósofo defendia uma educação que conscientize os estudantes, fazendo com que os alunos entendam a situação dos mais desfavorecidos. Uma das principais obras de Paulo Freire se chama “Pedagogia do Oprimido” e contém seus principais pensamentos.

Veja também