Comissão pedirá ao CRM informações sobre legista da ditadura

Fotos: Fábio Jr Lazzari/ CMSP

A Comissão da Verdade da Câmara Municipal de São Paulo pedirá ao Conselho Regional de Medicina (CRM) informações sobre o registro de Harry Shibata, médico-legista que assinou o laudo da morte do jornalista Vladimir Herzog, afirmando tratar-se de um suicídio.

Shibata chegou a ter o registro cassado pelo CRM em 1980, mas o recuperou na Justiça. Ex-diretor do Instituto Médico Legal de São Paulo, ele é acusado de assinar vários laudos falsos para encobrir mortes por tortura ocorridas na ditadura.

“Dependendo da situação, poderemos mover um novo processo pedindo a cassação dele e de todos os demais envolvidos em episódios semelhantes”, declarou o presidente da Comissão, vereador Ítalo Cardoso (PT).

(28/6/2012 – 17h52)

Veja também