Audiência discute falta de sinais de telefonia e Internet na zona sul

MARIANE MANSUIDO
DA TV CÂMARA

Moradores da região de Parelheiros, no extremo sul da capital, participaram de uma Audiência Pública neste sábado (11/11) para discutir a falta de Internet e de sinal de telefonia na região.

É tão comum usar o celular hoje em dia, ter acesso à Internet, que chega a ser estranho quando temos algum problema de conexão. Agora, imagina ficar desconectado e sem sinal de celular todos os dias.

Lindaura da Silva, do Movimento Popular de Saúde de Parelheiros-Marsilac, lembra que a situação dos moradores da região é bem difícil.

“Se alguém da minha família quiser se comunicar, ou se eu também quiser fazer uma ligação aqui, não tem condições. Não dá para ficar desse jeito, não é?”

Isso acontece na capital, em alguns bairros de Parelheiros. O problema existe há anos e afeta a prestação de serviços básicos, como a saúde, por exemplo.

“Às vezes, as pessoas são obrigadas a sair da UBS (Unidade Básica de Saúde) para ir até o centro de Parelheiros, porque na sua UBS não tem sinal de telefone ou Internet”, diz Antônio Francisco, também membro do Movimento Popular de Saúde Parelheiros-Marsilac.

João Cedro é conselheiro tutelar em Parelheiros e lida com esse desafio para trabalhar todos os dias. “Pelo fato de ser uma área muito ampla e de difícil acesso, quando a gente sai para atender algumas ocorrências, principalmente na área do fundão, como chamamos aqui, quando a gente chega lá não tem conexão, nem de Internet, nem de celular. Aí fica difícil se comunicar”.

Moradores de bairros afetados, como Vargem Grande e Colônia, participaram da Audiência realizada pela Comissão de Administração Pública para reivindicar melhorias nesse serviço.

Antônio Francisco lembrou que a reivindicação é apenas sobre os direitos da população. “Queremos que alguém veja isso e traga esse sinal para a gente com mais qualidade, para que possamos falar com nossos familiares em qualquer lugar.”

Marta Pereira, representante da Associação Comunitária Habitacional Vargem Grande, diz que nem parece que se está falando de uma cidade como São Paulo.

“Estamos na zona sul, no extremo da cidade. Uma região com mais de 200 mil habitantes e a maioria sem sinal de Internet e sem acesso às redes sociais”.

Nenhum representante da Anatel participou da Audiência. Mas o que já foi informado aos moradores é que a modernização depende da regularização dos bairros e do cumprimento da Lei de Zoneamento para a região.

O vereador Alfredinho (PT)  acredita que um Projeto de Lei (PL) que tramita na Câmara Municipal vai poder ajudar. “Ele trata da regularização das antenas na cidade de São Paulo. Porque mesmo nos bairros onde funciona sinal de celular, boa parte das antenas é irregular. Aprovando esse PL, segundo as operadoras, elas estão dispostas a trazer antenas e regularizar o atendimento de celular e Internet em Parelheiros, disse.

One Comment

Florisvaldo Lopes

Muita demagogia e pouca vontade da parte dos que se dizem representantes do povo. 1 é preciso explicar se foi ou não convocado algum representante da ANATEL. 2 que o bairro é irregular todos moradores sabem, porem para estalar uma antena de telefonia não precisa ser em terreno excursivo dentro do bairro, no entorno tem vários terrenos legalizados, inclusive área reservada pela lei de zoneamento, exemplo a ZEIS4 reservado no JD Silveira. 3 essa audiência tudo indica que sérvio apenas para o vereador se manter presente perante a população, pois quem quer resolver o problema não vem ouvir as queixas da população e sim apresenta solução. PL segundo o vereador pode ajudar a resolver a situação, ora telefonia é um direito da população como ja falado terreno legalizado tem de sobra em volta dos bairros o que falta é vergonha na cara desses demagógicos politico para cobrar das empresas de telefonia que cumpra com suas obrigações, assim como falta a população se unir pará de cair sessas demagogias politica e cobrar dos picaretas que se diz representantes.

Comentários estão fechados

Veja também