Ampliação dos centros de convívio para idosos é debatida na Comissão de Saúde

Foto: Luiz França / CMSP

Audiência Pública da Comissão de Saúde nesta quinta-feira (15/5)

LETÍCIA GOMES
DA REDAÇÃO

A Comissão de Saúde, Trabalho e Mulher realizou, nesta quarta-feira (15/5), audiência pública para debater PLs (Projetos de Lei) de autoria dos vereadores. Entre os projetos apreciados, cinco deles estão voltados à saúde e qualidade de vida dos idosos.

Durante a reunião, o vereador Milton Ferreira (PODE) ressaltou a importância do PL 655/2017, que dispõe sobre o incentivo à criação e manutenção de estabelecimentos que funcionam como Centros de Convivência para a terceira idade. Atualmente, a cidade de São Paulo possui 16 desses centros, que são espaços onde os idosos independentes podem passar o dia.

“As políticas públicas não acompanham o envelhecimento da população, então temos que ter mais investimentos. Existem mais de 1,5 milhão de pessoas idosas só na cidade de São Paulo, [por isso] esses centros são importantes para o idoso, principalmente na periferia. Chega uma época em que os idosos são abandonados pelas famílias, muitos ainda entram em depressão”, disse Ferreira, o relator do projeto.

Sandra Regina, coordenadora de Políticas para Pessoas Idosas, da Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Cidadania, defendeu a alteração da nomenclatura dos Centros de Convivência para Centros Dia para Idosos.

Segundo ela, a mudança é pertinente uma vez que a expressão Centro Dia refere-se a espaços onde os idosos recebem cuidados especiais, como alimentação, terapia ocupacional e atendimento multidisciplinar, além da possibilidade de participar de oficinas. “Essa modalidade de serviço é superimportante, [por isso] reforço ainda a necessidade do município de São Paulo ter mais Centros Dia”, afirmou Regina.

Segundo a presidente do colegiado, vereadora Edir Sales (PSD), a comissão pretende ouvir mais especialistas ligados a entidades e associações da área, além de realizar uma visita técnica ao Centro de Convivência da zona sul da cidade.

Também esteve presente à audiência pública a vereadora Juliana Cardoso (PT), que propôs audiência pública na próxima semana para debater temas ligados ao programa Mais Médicos.

Deixe uma resposta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também